quarta-feira, 27 de abril de 2011

Era uma vez 21 - Terminados???????????? Já??????????? (Diário da Mirys)

Com uma semana de namoro (mesmo escondido), eu estava em alfa e todo aquele trauma das histórias mentirosas que contaram sobre mim e o ex já estavam ficando no passado... Eu já estava super compenetrada em conhecer aquela nova parte do meu melhor amigo: o lado namorado dele! E estávamos indo bem, felizes, até que o Guilherme chegou em casa...

O Gui (ninguém o chamava assim, mas prefiro não expô-lo) era um veterano muito amigo nosso – meu e do Fer. Ele tinha meio que sido adotado pela nossa turma!!! Tivemos uma festa memorável na casa dele, onde todo mundo acabou (jogado) na piscina, com roupa e tudo, abraçados num grande círculo, girando para lá e para cá! Voltar pra casa naquela noite foi uma aventura e tanto (lembra, M?)! Naquela época, o Gui saia com uma amiga nossa, meio escondido, também. E ela era louca por ele!!! E as conversas sobre os meninos (Fer e Gui) eram animadíssimas!!!

Anos depois, o Gui virou nosso padrinho de casamento, quando decidimos escolher uma pessoa (ou um casal) para representar cada um dos nossos círculos. E o Gui representou, com muita classe, os nossos amigos de faculdade! Quando nós fomos convidá-lo, ele custou muito a acreditar que estivéssemos falando sério porque, na cabeça dele, ninguém nunca iria convidá-lo pra padrinho de casamento!... A gente convidou!!!!

Mas, voltando... numa bela tarde, quando eu tinha UMA SEMANA de namoro, o Gui chegou na casa da minha vó, querendo conversar sério comigo. E só comigo! Ôh, ôh... Ele me confessou que, meses atrás, ele tinha ouvido falar muitas histórias sobre o meu ex e o nosso término (foi assim que eu soube de muitas das versões horrorosas que eram contadas sobre nós) e que ele viu como eu tinha sofrido quando algumas dessas versões foram parar nos ouvidos dos meus pais! E como eu tinha sofrido!!! Como você prova pras pessoas que algo que NÃO aconteceu, efetivamente, NÃO ACONTECEU??? Como você prova o não, o negativo, o que não existe? Não dá... Não deu, pra mim. E, sinceramente, eu estava no auge da minha sabedoria de juventude, achando que não devia explicar nada pra ninguém e que todo mundo “ia saber” o que não aconteceu porque eles me conheciam e sabiam que eu não aceitaria certas coisas!... Enfim...

Burrices minhas à parte, o Gui me contou que, naquela tarde, tinha ouvido histórias terríveis e semelhantes. A diferença é que, agora, o namorado que era espaçoso, que não me respeitava, que fazia e acontecia, era o Fer! O FER!!!! Aquele poço de timidez e bons modos chamado Fernando estava sendo acusado de fazer coisas absolutamente absurdas comigo / pra mim!!!

Eu entrei em desespero! Eu nem tinha apresentado o pobre ser para os meus pais!!! E se alguma dessas histórias chegassem aos ouvidos deles antes de conhecerem o Fer??? E os meus amigos que ainda não sabiam do nosso namoro: eu já ia ter que começar o namoro me explicando pra todo mundo??? “- Olha, gente, isso não acontece não, tá? O cara é bacana... Fiquem tranquilos... Ele não me maltrata, não me ameaça, nada... ”. NÃO! Definitivamente, não!!! Eu não ia passar por tudo aquilo, de novo! Era exaustivo demais! E eu não ia colocar o Fer naquela situação (que o ex tinha vivido, tinha reclamado e que eu sabia ser desleal demais).

Então... que brilhante decisão uma super adulta de 19 anos, bobinha de paixão no começo de namoro, bem madura e razoável, toma???? Termina o namoro, certo? Não! Erradíssimo!!!! Existiam mil outros jeitos de resolver a questão... Mas, eu, euzinha, chamei o Fer pra conversar, contei o que tinham começado a falar dele (ele, como melhor amigo, tinha acompanhado todo o drama e o climão que tinha sido com o ex), e que, para poupá-lo, eu iria TERMINAR O NAMORO! Ele pediu, argumentou, deu outras opções, mas eu estava irredutível: não iria passar por aquilo tudo, de novo! E, entre lágrimas e beijos, terminamos...

Cenas do próximo capítulo: aqui

3 comentários:

saninha disse...

Realmente aos 19 anos somos tão adultas, tão sabias, que da dó quando pensamos nas burradas. Mais a vida é assim sorte a nossa que mesmo diante das burradas tudo acaba bem, dei cada bola fora mais no final tudo acabou bem. Estou empoucada com o desfecho desta historia. Bjos

Debby disse...

NOssa Myris, fiquei com o coração apertadinho agora, e aos 10 anos um poço de maturidade, nos achamos né???
E a verdade é que estamos em constante aprendizado e amadurecimento... masssse ai ? rsrs

Bjs
Debby :)
Já sei, já sei... já tô voltando a ler !!! eita curiosidade que me quiema viu ? rsrs

Kinha disse...

cARAMBA. nÃO TINHA OUTRA SOLUÇÃO NA TIUA CABEÇA NÃO mYRIS? sABE O PIOR? É QUE SEMPRE QUE ALGUM NAMORO MEU TINHA ALGUM EMPECILHO, EU TAMBÉM CORRIA LÁ E TERMINAVA. fOSSE PELO QUE FOSSE. aCHO QUE NO FUNDO EU TINHA MEDO DE ME ENVOLVER DEMAIS. jÁ TINHA SIDO MACHUCADA ANTES E NÃO UERIA PASSAR POR ISSO DE NOVO.