terça-feira, 26 de abril de 2011

Eu queria o papai aqui... (Diário da Nina)

Na semana passada, eu acabei a minha tarefa antes do Guigo. E a mãmi continuava lá na mesa, ajudando meu irmão (ela não pega no lápis, mas está sempre por perto, ajudando a raciocinar).

Eu queria brincar, mas a mãmi dizia "- Espere um pouquinho, filhota. Estou ajudando seu irmão".

Então, peguei uns cadernos, lápis, canetinhas e todos os apetrechos de pinturas, fiz 3 torres eifell num papel e fui, com um sorrisão, entregar pra mamãe. "- Olha, mãmi! Pra você!"

Ela olhou rapidinho, abriu um sorriso, falou que tinha gostado... mas voltou pro Guigo.

Depois de uns minutinhos quietinha (a mãmi não sabe exatamente o que eu fiquei fazendo nesse tempo), eu fui pra perto, comecei a empurrar o braço dela, entrei por baixo dele, sentei no colo dela, abracei o pescoço da mãmi e disse:

"- Mãmi... eu queria o pápa aqui..."
Mãmi parou tudo. Ela sempre para, quando a gente fala sobre esse assunto.
"- Sério, filhota? Por que essa vontade repentina?"
"- Porque se o pápa estivesse aqui, ELE podia fazer a tarefa com o Guigo. E sobrava mais mãmi pra mim..." e fiz beicinho...

PS da mamãe: DURMA COM UM BARULHO DESSES!!!

11 comentários:

Lu disse...

Mirys,
Não quero nem pensar no momento em que meu pequeno começar a fazer perguntas sobre o pai. Dói na gente.
bjs
Lu.

Carla Mãe da Maria Clara disse...

Ô meu Deus...
To sem palavras... e o que vc fez? Terminou de ajudar o Guigo e depois brincou com eles?
Falou algo sobre o papai?
Beijinhos e uma ótima semana pra vcs.
Vc pode dar um jogo pra ela nestes momentos, será que seria legal?
Bjs.

Mah disse...

É Mirys... sem comentários... corta o coração...

Só Deus mesmo!

beijoo

Mirys + Guigo + Nina disse...

Lu querida:

Fique em paz! Porque é muito mais dramático pra gente do que é pra eles (pequenos), então é só a gente SE controlar! ;)

Os meus eram muito novos quando aconteceu o acidente... o seu, nem tinha nascido. Então, eles não tem a mesma dimensão que a gente das coisas... eles giram em outra sintonia.

Geralmente, esse tipo de conversa (onde ela ME queria, veja bem!), termina em cosquinhas, abraços, sorrisos e sessão cinema. Porque para eles, o que importa realmente, é ter segurança: e se a mãe estiver ali, do lado, firmona, eles se sentem amparados.

Bjos e bençãos.
Mirys

Mirys + Guigo + Nina disse...

Carla e Mah:

O Guigo acabou a tarefa sozinha, enquanto eu conversava com a Nina. Já estava no finalzinho. Então, quando ela falou que queria que "sobrasse mais de mim pra ela", eu TIVE que apertar, e beijar, e esmagar, e fazer cosquinhas! E o Guigo entrou na dança também. E tudo terminou bem!

Para eles, a ausência não tem o mesmo significado que pra mim. Eles eram novos demais (a Nina tinha 3 anos) e criança gerencia tudo de um jeito bem diferente...

Quanto aos meus caquinhos (como é duro ser adulta... e dramática... e sentimental... e...), eu recolhi depois.

Bjos e bençãos.
Mirys

Lola disse...

Ai Mirys! Ao mesmo tempo que é uma coisa que dói no coração ver os filhos falando das pessoas que se foram, achei tão bonitinho ela querer vc só pra ela...rs Quando eu era pequena e perdi meu pai, eu tmb sentia essa "coisa" de ter minha mãe só pra mim. Infelizmente minha mãe não dava essa atenção para nós...mas eu tinha minha avó que supria essa falta! Portanto,vejo que sua filhota está mais do que amparada pois vc é uma daquelas mães que virou pãe: pai e mãe! rs

Bjs

Jussara Gehrke disse...

é como vc comentar, Myris, nós adultos vemos os acontecimentos diferente dos pequenos, eles vão assimilando naturalmente, não que seja fácil, mas como estão crescendo isso vai se moldando à sua vidinha.

imagino como é dificil pra vc, mas o que ela queria mesmo era a SUA atenção!

beijinho
Ju

O Divã Dellas disse...

Eita, Amiga...
Bem colocadas as suas palavras:
DURMA COM UM BARULHO DESSES!
Beijos,
Cinthya

http://odivaadellas.blogspot.com

Ly Mello disse...

Ai amiga, nem consigo comentar! Sempre choro nessas suas postagens!
Eu sei que não é isso que vc quer, mas acaba sendo impossível!
Bjs.

Juliana Burke disse...

Beijos em vcs!!!! Saudades! Jú e João

Jane online disse...

E eu fui cutucando, cutucando até encontrar a sua história atual.
Ainda não consegui precisar qto tempo faz - porém como kardecista -procuro entender os planos de Deus. Só que alem de kardecista eu sou "humana", impossível não chegar às lágrimas...pelo que li nesta postagem, vc. já está se saindo bem melhor com as kids.
Parabéns por vc. se fortalecer para estes momentos e tão rápido !
Carinho e um abraço apertadinho.