segunda-feira, 21 de março de 2011

Era uma vez 5 - Amigos! (Diário da Mirys)


(english version of this post: once upon a time: friends!)

Naquele primeiro dia de aula na faculdade, a gente se conheceu no ônibus e virou amigo!

Não sei direito como a coisa evoluíu para "melhores amigos", mas sei que evoluiu. E bem rápido! O Fer era muito diferente de mim: era um poço de timidez (tinha um irmão lindo, extrovertido, cabeludo - tudo o que as meninas amam, nessa fase da vida, que tocava violão e reinava nas festas. E eles eram super grudados! Então, um compensava o outro.), tinha poucos e bons amigos, era estudioso, morava numa república, saía à noite. O meu território era a(s) faculdade(s) porque o resto da minha vida era uma coisa bem regradinha, mesmo. Casa, faculdade 1, aula de inglês, faculdade 2, casa. Eu não trabalhava, nem estagiava (o Fer sim). Eu passava meus finais de semana inteiros na igreja ou com o grupo da igreja (ótimos amigos até hoje!).

Mas, a gente sempre teve muita coisa em comum: músicas, livros, inglês, cinema. A gente pensava muito igual!

Em uma das minhas turmas da faculdade (não falei que eu conversava até com a maçaneta da porta, se ela respondesse???), o Fer fazia parte. Éramos 3 meninas e 2 meninos (assim, fixos) e mais uma população flutuante que sempre estava por perto. Os meninos eram bárbaros: bom amigos, sempre dispostos a ajudar, iam super bem nas aulas. Geralmente eles tiravam habilitação antes da gente e nos levavam pra cima e pra baixo. O Fer tinha um fusca! Branco. Que vivia quebrando. Tinha um caninho que levava alguma coisa para algum lugar que, quando esquentava, dilatava e saía do lugar. Então, tínhamos que parar o carro, recolocar o cano no canto dele, esfria-lo (sempre tinha uma pet com água no carro) e seguir viagem. Ou era isso ou era uma correia que escapava e era necessário parar o carro, colocá-la no lugar, e ir em frente.

Ás vezes, saímos à noite. A turma toda. Então, eu descobri que meu amigo dançava pra caramba (acabei de dar um sorriso lembrando dele dançando alucinadamente na... poxa! Esqueci do nome da boite! Mas, lembro que ela vendia uma bebida azul que eu amava - quando resolvi experimentar alcóol e suportava um ou dois goles na boca).

Sair ao lado de duas das meninas mais lindas da classe era algo comum para mim. Nunca fui a linda. Sempre a "simpática". No começo, adorava o título. Depois, passei a detestar (porque ele passou a significar "não bonitinha, mas legal"). Depois, voltei a gostar, de novo. Mas, as meninas eram lindíssimas!!! A M. era alta, morena, magra, com um cabelããããão liso, um super sorriso, dona da situação. A L. era mais baixa do que eu, mas tinha um cabelo claro encacheado, olhos verdes e um corpo de dar inveja a qualquer uma! Ela ficava enorme em qualquer lugar onde entrava. Sair com elas era como sair com a minha irmã número 2 (não vou fazer a propaganda porque ela já casou. Mas é lindíssima!!!): aprender a conversar com todos os caras que estavam interessados NELAS. A ser a simpática! A sorrir e sorrir, sabendo que ninguém estaria interessado em você, com elas por perto! E você entende que ter "1 metro só de pernas" é sensacional só pra Julia Roberts, numa "linda mulher". Pra você, não significa nada quando tem meninas mais baixas, mas ma-ra-vi-lho-sas do seu lado!...

Mas, tudo bem. Eu estava mega namorando o moço número 4, lembram? E assim fiquei, a faculdade quase inteira. Então, eu ia para esses lugares só para dançar, mesmo! E eu podia sair tão pouco, que aproveitava para dançar o máximo possível!!!

O Fer, também, tinha uma namorada. De longa data...

Cenas do próximo capítulo aqui
.

7 comentários:

ANGELICA disse...

Se for a festa que estou pensando foi no Rock Drinks e a bebida se chamava "dark blue", uma mistura de curaçau blue com soda, eu amava!!! Foi logo no início da faculdade essa. Eu curti muito...
Nunca esqueci as loucuras do nº 4, achava que vocês faziam um par perfeito, mas eram tantas idas e vindas, o tempo era outro, a gente já se achava gente grande e com direito a namoro sério, o problema é que os respectivos não entendiam isso e depois do fim de semana, na 2ª, haja conversa e choradeira... Que tempo bom, sinto muitas saudades!!! Beijos, Má

Mirys + Guigo + Nina disse...

Má:

Era essa mesma!!!!!
Lembra de todo mundo dançando muito, num círculo? Ai, ai... bons tempos...

O namorado número 4 daria um livro à parte (porque "um capítulo" seria pouco para tanta confusão)... enfim... Conversamos em particular, depois! kkk

Bjos e bençãos.
Bjos na Lú!
Mirys

OBS 1: fui justa o suficiente na sua "descrição"?
OBS 2: tem notícias da L.??? Saudades dela...

Megs disse...

Minhas queridas....
Descrição perfeita viu Mirys/ rs
Sou da parte "flutuante", mas que ja andou no fusca do fer, numa madrugada em que fizemos a pendura no Posto "Sem Limites", lembra?
Nossa, escapamos por um triz... afinal eramos menores... Meu pai, sendo policial, como o seu ne M.? era super rigido e se soubesse que eu tivesse ido parar na delegacia teria me matado....rs

Bom, vejo sempre a l., a qual tem uma filha mocinha, muito parecida com ela, ou seja, linda...
Ela continua uma advogada linda, chiquerrima...
Sp a vejo na cidade dela, que é ao lado da minha e tb na Vara do Trabalho, onde ela atua bastante e fica na minha cidade...........

Saudades de vcs.....
bjs

Mirys + Guigo + Nina disse...

Megs:

Amiga, passa o endereço do blog para a L. e para todo o resto da parte "flutuante" (kkk) da turma!!! Quero muito reencontrar todo esse povo...

Saudades de uma ótima época da vida!

Bjos e bençãos.
Mirys

Debby disse...

Nossaaaa bárbaro... muito lindo... estou adorando.,.. rindo e chorando, mas adorando..

Bjs
Debby :)

Kinha disse...

E assim começam as coisas, as afinidades vão surgindo.....
Conheço bem esse caminho...

larissa disse...

Mirys ... q saudade de vc... sabia q passou um filme de minha vida .... agora ... boas lembranças... recordações eternas... sempre me lembrarei com saudades desses bons tempos de nossas vidas e saber q alguem tão sensacional faz parte de minha vida ... torna-a especial... muitassssss saudades ...