terça-feira, 29 de março de 2011

Era uma vez 13 - O segundo semestre de 1994 (Diário da Mirys)

Tudo bem, eu era lenta. Lentíssima. Eu assumo! (e por "era" eu quero dizer "ainda sou, mas não vou assumir que é pra ninguém ficar pensando mal de mim! Há!)

Mas depois daquela despedida, eu fui viajar com a namorada do Fer e voltei, usando aquele sombreiro maravilhoso! Até hoje me pergunto por que cargas d´água o namorado da minha irmã (na época) queria um sombreiro. Por que???? Por que???? Como existem mais coisas entre o céu e a terra do que nós podemos imaginar, eu coloquei o sombreiro no compartimento de mão do avião e voltei (siiiiimmmm!!!!! Sombreiros sozinhos não podem ser despachados!!! Eu vim USANDO o sombreiro enorme e indiscreto dos EUA até a pequena cidade do interior onde eu morava! Um espetáculo!).

Chegando naquela que era minha cidade, quem está me esperando chegar com a excusão??? O Fer??? Teria ele vindo da cidade vizinha (a da faculdade) só pra me ver???? Não... era o namorado número 4, mesmo. Com seu carro imenso e vermelho e turbinado (= barulhento). Éramos o casal discrição do momento!!!

Vamos passar essa parte rapidinho porque já sofri demais da conta com essa história: ele quis voltar, eu também queria, mas não voltamos. Afinal, nada tinha mudado!

A gente se separou nos seguintes termos: "eu te amo. Eu também te amo. Mas nós estamos seguindo caminhos cada vez mais diferentes e isso não vai dar certo." E chega uma hora na vida que você tem que ver isso. Que, apesar da ideia ser "linda", você não vai viver de amor e uma cabana, para o resto da vida...

Quando nós começamos a namorar (eu sou um ano e meio mais nova do que ele), eu estava no meio do colegial. E ele estava fazendo a 8a série pela enésima vez e sem vontade nenhuma. Tudo bem: ele não gostava de estudar. Algumas pessoas não gostam e encontram algo bacanérrimo e lucrativo para fazer da vida. Mas, o problema é que eu gostava e muito. Não de estudar, mas de crescer, de conhecer outras formas de pensar, outras línguas, de ampliar horizontes. Quando terminamos, eu estava terminando duas faculdades (mais 2 cursos de línguas estrangeiras) e ele... estava tentando, pela enésima vez, o 1o colegial. Só porque eu pedia. Então, o que eram "pequenas diferenças" que não afastam, necessariamente, um casal, acabaram se transformando em "abismos" que nenhum amor (e só) do mundo poderia transpor. Eram visões de mundo diferentes!... Mas foi doído pra dedéu porque eu arrastava o mundo por causa do cara (e vice-versa) e esperava, sinceramente, que ou ele tomasse jeito e pelo menos terminasse o terceirão ou que ele arrumasse o melhor emprego do mundo, onde diploma fosse dispensável. Claro que nenhuma das duas coisas aconteceu (até hoje).

Voltando...
Não voltei com o ex, mas voltei pra faculdade e pra minha turma de amigos. Solteiríssima, comecei a sair mais com o pessoal. E percebi que o Fer estava fazendo programas diferentes. Mesmo na faculdade, ele não ficava mais o tempo todo conosco. De vez em quando, ele me convidava para ouvi-lo tocar em algum lugar (já disse que ele era músico? Acho que não, né?...). Eram, geralmente, lugares bem alternativos, mas eu também estava numa fase "alternativa". O meu comum era namorando + apaixonada + nerd. Naquela época, só o nerd se mantinha.
Eu não namorava mais, pela primeira vez em 5 anos, e estava mais para chororô do que para apaixonada. Sabe quando aquela sua amiga deprê entra numa crise brava e chora até com comercial de margarina??? Então, essa era eu! Euzinha! E ainda tinha o abençoado CD da Madonna para ajudar...

E daí que uma tragédia aconteceu! Uma não! Várias! Ao mesmo tempo!!!
Não sei bem a ordem com que as coisas aconteceram, então vou contar na ordem de importância para mim.

1 - meu ex começou a sair com uma menina 5 anos mais nova que eu, da classe da escola dele (aquela escola que EU insisti que ele fizesse). Estava com ela, mas ficava me seguindo e indo pra minha cidade pra dizer que "só estava com ela porque eu não queria voltar com ele". Que "quando eu mudasse de ideia, era só avisar". Lindo, não???? Adivinhem o que eu fiz?
2 - o Renato Russo morreu. E eu era l-o-u-c-a pelo Renato Russo. Amava o mocinho. Amava legião. Tinha música do legião como trilha sonora de tudo na minha vida!!! E eles tinham feito em show em Campinas, uns meses antes, que eu "implorei" para o meu pai para poder ir. E ele não deixou... E eu fiquei tristíssima e bravíssima quando o cara morreu!!!!
3 - o Sena morreu. Eu nem era fã dele, mas estava numas de me emocionar com as coisas. E fizeram aquela loucura da música da vitória dele em estilo fúnebre (QUEM TEVE ESSA IDEIA DE GIRICO???)
4 - os Mamonas Assassinas morreram. Tragicamente. Eu também não era fã deles, mas achava liiiiiiiiiiiiiiindaaaaaaaaaaaaa a história de amor do Dinho (o principal vocalista). Super intensa. Beijos em frente às câmeras. Ex namorada ciumenta que publica livro. Eu me via naquela história! Era o máximo do drama moderno. (ps: além de eu achar o Dinho a cara do meu ex...enfim...). Então, eu chorava pela namorada, pela ex-namorada, pela família dele. Não queria estar na pele de ninguém porque devia ser muito difícil perder alguém de um jeito tão trágico (e é... descobri depois). Enfim, era isso: detestava a música dos caras, nunca ouvia, mas chorei como se fosse amiga de infância de todos eles, quando o avião caiu.
E aquele segundo semestre do penúltimo ano de faculdade parecia se arrastar....

E o Fer terminou com a namorada modelo dele, de uma maneira um pouco tumultuada... e não saia mais com outras garotas na minha frente... E foi, então, que eles começaram! "Eles" quem??? Aguardem...

Cenas do próximo capítulo aqui
.

15 comentários:

Nana disse...

Nossa, eu me lembro dessa época td...o acidente dos Mamonas foi memorável... 02/3/96.... eu era fã de carteirinha dos caras, acho q foi a primeira banda q gostei...fiquei uma semana de cama por causa disso...kkkk... tb ja fui como vc: chorava ate em comercial de margarina....kkkk...
Bjs e fiquem com Deus.

aline disse...

Oie!!! Eu super me identifiquei tb com vc e o drama TOOOOOOODO por amor... ai que joça! Me fala como vc fez pra super o namorado 4 vai?! O amor eterno platônico de um casal eterno que não absolutamente NADA a ver... humpf!

*no post em inglês se nao me engano vc colocou um "you has' e é have... não lembro exatamente onde....

Bjos (mandando forças pra pipi, a gatinha da Gi do VAE que anda de mau com ela mesma...)

aline disse...

Alias é aqui óh! "they has pimples on their faces"... é have...

*vc pediu pra realmente te avisar ou vc tava sendo ironica e eu sem noção? ai, será dei uma gafe? iiihhhhh....

Mirys + Guigo + Nina disse...

Nana:

Eu não podia ver (ouvir, falar, etc) de algo triste (ou feliz) que, puft!, chorava! Um caos!...

Como a gente é bem à flor da pele, perto dos 20 anos, né?

Bjos e bençãos.
Mirys

Mirys + Guigo + Nina disse...

Aline:

Thank you girl!!!! Falei seríssimo porque detesto escrever errado, mesmo. E eu não apelo (até porque não dá tempo): eu sento, escrevo, NÃO passo por nenhum tradutor internético e, quando vejo, a mãozinha já clicou em "publicar".

É bom para testar meu inglês... acho que tá dando pro gasto, né?

Bjos e bençãos.
Mirys

PS: adoro seus comentários! Apareça sempre!

Mima Godoy disse...

Nossa!!!Fiko tão curiosa prá saber o próximo capitulo,,,rsrsrsr...tenho acompanhado a historia e fico tão ansiosa prá saber o q vem depois q até sonho...fiko bolando o seu proximo capitulo!!!rsrsrs...nem novela é tão empolgante, vc deveria virar autora de novelas...rsrs

Anônimo disse...

MYRIS

Sonhei com vc e com as crianças, mas por mais que tente lembrar não consigo...
é isso o que sua "novela virtual" faz com a gente...nem qdo dormimos esquecemos rsrsrs...

PS: está faltando a foto de hoje né, estou aguardando!

Abraços,
Misla.

Débora disse...

Como assim ?!?!?
Deixa eu te dizer, nas novelas ou series ou autores costumam deixar cenas do proximo episodio.
Não deixa assim no meio do caminho não !!! Acrescenta ao menos cenas do proximo !!!
Sou ultra curiosa !!!

Megs disse...

Ai que tudoooooooo...
Eu me lembro perfeitamente da morte do Senna. Ficamos sentadas na mureta do corredor da faculdade. A Terezinha de Pederneiras contava td que tinha ouvido na TV....rs ... Eu fiquei muiiiiiiiiiiiiiiiiito triste (temos a mesma idade, não se esqueça)....kkkk
Quero saber de amanha....
bjs

Mirys + Guigo + Nina disse...

Mima:

A ideia era essa mesma: fazer vocês pensarem no assunto, reviverem as suas épocas de adolescência (e besteiras), e ver como outras pessoas resolveriam o MESMO problema!

O final da história não vai mudar porque já aconteceu... mas seria divertido saber como outros fariam, no meu lugar.

Bjos e bençãos.
Mirys

Mirys + Guigo + Nina disse...

Misla e Débora:

É meninas... eu também já estou SONHANDO com as épocas passadas e revivendo tudo isso. Que delícia!!!

Quanto às cenas dos próximos capítulos... Deb, eu não sou escritora! Sou só uma mocinha querendo desabafar, dividir, fazer rir... Mas, vou melhorar a técnica, tá?

Bjos e bençãos.
Mirys

Mirys + Guigo + Nina disse...

Megs:

Que saudades da Terezinha!!!! E da Angélica!!!

Você tem o telefone, face, qualquer contato das duas para me passar????

Bjos e bençãos.
Mirys

Débora disse...

Mirys, acho que você está enganada !
A partir do momento que alguém consegue prender pessoas em uma "saga"(rsrs), é escritora sim !!!
E das boas!

Megs disse...

Infelizmente nao......
Soube q o filho da Terezinha ta em Sampa fazendo faculdade, pode?
E a Angelica, so falei com ela um pouco depois da formatura, por carta (amo cartas), qdo ela perdeu a mae, no acidente da TAM......
Saudd delas.... bjs

Kinha disse...

Eu me lembro desses fatoa. 1994 foi um ano meio barra. eu estava no segundo grau e curtia muitas dessas coisas também!