quinta-feira, 17 de março de 2011

Certidão de Nascimento (Diário do Guigo)

(OBS pra começar: essa aventura também aconteceu há 1 mês, na sexta-feira anterior à minha primeira prova de história. Mas a mamãe não conseguiu escrever...)


Hoje tem mais tarefa de história pra fazer, tudo nos preparando para a prova da semana que vem. A mãmi achou o máximo porque não estamos estudando história do Brasil ou do mundo, mas começamos pela nossa própria história! Como diria o tio D. "fantástico!".

E daí (estou com mania de "e daí"), cada aluno trouxe sua certidão de nascimento pra classe, descobriu onde nasceu, fez pesquisa para saber o significado do seu nome, quem o escolheu, etc.

E daí que, hoje, eu tinha um questionário para responder. Como a mãmi estava atrasada com a janta (e como ela não quer me atrapalhar nas tarefas e deixar que eu tente fazê-las sozinho), ela ficou na cozinha (que é super pertinho) e eu na mesa.

"- Vai lendo alto, filho. Para a mamãe ver se está tudo certo."
"- Tá bem!" (a mãmi adora quando eu falo 'tá bem').

"- Eu sou ______________.", e escrevi (falando alto) "o Guilherme".
"- Nasci no dia ______.", respirava "18 de junho. De que ano mãmi?"
"- Minha mãe é ________." olhei pra ela, sorri, e mandei "a Miriane" (ela já achava que fosse escrever um 'linda, legal, divertida, bacana', mas só escrevi o nome dela, mesmo).

"- Meu pai é __________", escrevi, falando alto, "o Getulio".

Então, a mãmi achou melhor intervir.
"- Não, filhote. Getulio é o MEU pai, lembra? O seu é"
Interrompi "é o Nono, também, mãmi. Eu pedi pra ele, lembra? Agora, ele é o meu pai, também."

A mãmi ficou com uma cara esquisita (ia chorar? ia rir? ia mudar minha resposta?) e me disse: "- Filhote. Tudo bem. Mas daí vai ficar diferente da sua certidão, que está colada ali na outra folha."
"- Mas, mãe..."
"- Então, porque você não faz assim. Coloca o nome do seu pai e do Nono. Se a sua professora perguntar, você explica. Pode ser?"
"- Tá bem, mãmi."

Peguei a borracha, mirei o caderno, apaguei o ponto final (e a mãmi com cara de ???) e escrevi, falando: "Meu pai é o Getulio e o Fernando."


OBS para dar risada: as próximas perguntas eram "o que me deixa triste é" e "o que me deixa feliz é" e minhas respostas foram:
O que me deixa triste é... minha mãe não ter dinheiro!
O que me deixa feliz é... minha mãe me dar uma surpresa!

8 comentários:

O Divã Dellas disse...

Muito bem, menino esperto!
Essa sua história tá ficando linda mesmo...
E sabia que todo dia você escreve um pedacinho da sua história?
É verdade.
Ah! Outra coisa, sua mãe é uma Guerreira!
Se orgulhe muito dela, viu?
Beijo,
Cinthya
http://odivaadellas.blogspot.com

diana disse...

Ola , eu sempre acompanho o seu blog, sou viuva ha tres meses e ontem tive que responder um questionario deste com meu filho de 5 anos, confesso que nao foi facil, dormi mal, mas o Espirito Santo me deu for;as para levantar hoje cedo.
Bjus

Anônimo disse...

Não da pra entender o pensamento das crianças, mas o seu modo de agir foi corretíssimo, pq o Fer é o pai, e isso nunca mudará e é importante que eles compreendem isso né? Vc é a maior guerreira. Nunca pare de blogar, por favorrrr.

Mirys + Guigo + Nina disse...

Ci:

Muito lindo seu comentário!
Amei! Lerei para ele, mais tarde! (doce ilusão a minha de que ele me deixa ler algo para ele, depois que aprendeu a ler sozinho...kkk).

Bjos e bençãos.
Mirys

Mirys + Guigo + Nina disse...

Diana:

Esse negócio de viuvez (precoce ou não) é uma montanha russa emocional, mesmo! Então, esteja preparada! Porque a nossa vida "mudou"... a dos outros não!

Sempre tento me lembrar disso. Não é pessoal. Ninguém pos as perguntas ali para me machucar. Na classe do Guigo tem 18 crianças. Só uma órfã... Então, por que o questionário deveria ser diferente, não é?

Bjos e bençãos.
Bem vinda ao Diário!
Apareça sempre!

Mirys

Mirys + Guigo + Nina disse...

Caro Anônimo:

Não sei se estou fazendo a coisa certa ou não... só procuro seguir o que o meu coração manda (e está escrito que a boca fala aquilo de que o coração está cheio).

Por isso, mantenho o mais estreito contato possível com Deus. É o único jeito Dele me guiar, através disso tudo.

Bjos e bençãos.
Mirys

Megs disse...

Nossa, que lindo....
Amei esse texto....
Seu filho é muito especial memso. E vc uma maezona.... muito orgulho!!!!!!!!!!!!
Bjs

Mirys + Guigo + Nina disse...

Megs:

Viu como fui abençoada???
Não dá pra reclamar, né?

Bjos e bençãos.
Mirys