segunda-feira, 23 de agosto de 2010

E a festa do Dia dos Pais foi assim... (Diário do Guigo)


Gente, chegou o grande dia: sexta-feira, apresentação do Dia dos Pais (da mãe e dos avôs, no nosso caso), na escolinha.

17:30hs, tinha que estar todo mundo lá, para tentar arrumar um lugarzinho bom no ginásio da escola, para ver nossas carinhas direitinho. A mãmi, que não é boba nem nada, chegou às 17:15hs. Foi à pé, do Tribunal (porque já sabia que iria ser o caos para estacionar). Imaginem a quantidade de carros dos pais de todas as crianças do berçário ao 5o ano que viriam para nos assistir????

Mãmi chegou cedo, entrou rapidinho e escolheu um lugar, lá pela 5a ou 6a fila. Normalmente, ela ficaria na 1a, no meio da turma do gargarejo! Mas, hoje, ela achou melhor ficar um pouquinho pra trás (daria pra disfarçar, se ela começasse a chorar).

O vovô Nono não poderia ir, pois a nossa tia tinha sido operada na mesma tarde. (OBS: não se preocupem! Está tuuuuuudoooo bem com ela). O vovô Almanir viria, de São Carlos, então a mãmi guardou um lugar pra ele.

Ela escolheu um lugarzinho ao lado de outra mãe, sentindo-se aliviada por não ser a única mãe no local. "Claro que deveriam ter outras mães/pais por ali. Separadas, divorciadas, esposas de workaholics.", pensava a mãmi, torcendo para não ser a única. Quando viu uma moça, na 5a ou 6a fila, tratou de se sentar ao lado dela, para garantir.

5 segundos DEPOIS, chega o marido daquela senhorita, senta-se ao lado dela, faz mil carinhos e ficam os dois lá, de mãos dadas, olhando para o palco (vazio, ainda). Então, ela puxa papo com a mãmi dizendo que era a 1a apresentação do 1o filho deles, que o menininho se chamava X, que estava na classe Y, que era o orgulho do pai Z, que isso, que aquilo. Falava e falava. Vendo o lugar vago ao lado da mãmi, é claro que ela achava que o pápa iria chegar a qualquer momento. A mãmi teve que responder, educadamente, que estava esperando por seu sogro. Sem detalhes. Pobre mãmi...

A diretora pegou o microfone, fez os anúncios de praxe e, mais rápida do que um relâmpago, a mãmi ficou em pé e saiu do lado daquela mãe (linda, feliz, orgulhosa, apaixonada pelo filho... e pelo marido! Era demais pra mãmi). Ela ficou encostadinha na parede, câmera a postos, pronta pra nossa grande apresentação.

Entramos. Eu a achei, dei uma piscadinha, sorri e acenei. Todo serelepe (o que é muito incomum). A Nina achou a mãmi logo depois. Deu uma piscadinha, sorriu e acenou. E perguntou, bem teatral, mexendo os lábios: "-ca-dê-o-vo-vô-?". Mãmi respondeu: "-e-le-já-che-ga" e mostrou a palma da mão, pra Nina entender que tinha que esperar um pouquinho.

A Nina olha, olha, olha, procura naquele ginásio cheio, olha pra mãmi e pergunta: "-ca-dê-o-vo-vô-?" e já perde o sorriso. A mãmi, que não parava de pensar "CADÊ O VOVÔ???", sorriu e fez todos os gestos de novo. Ela sabia que o Nono não poderia ir, mas aguardava o vovô ALmanir. Já tinha ligado, mandado mensagem com endereço, tudo. Mas, o vovô não estava acostumado a ir para nossa cidade...

Na 4a vez que a Nina perguntou, a mãmi fez uma coisa horrorosa: mentiu! Disse: "-e-le-es-tá-lá-no-fun-do-!", onde ela esperava que ele chegasse a qualquer momento. A Nina procurou, procurou, não encontrou (claro!...), mas achou que o problema era com ela, mesma, já que o ginásio estava lotado e ELA poderia não estar vendo. Deu certo. Ela sossegou.

Nós cantamos uma música bem linda, que a mãmi filmou INTEIRINHA!!! Até para mostrar para os avôs, que não ouviram o original... Eu gesticulava e apontava para a mãmi, toda vez que a música falava "você", "com você", "só você" e coisas do tipo. Não disse que ELA seria o meu pai? A Nina cantava, sorria e apontava pra mãmi também (já que ela ainda não tinha encontrado o vovô "por problemas dela mesma"). Foi lindo, lindo, lindo!!!

Acabou a música. Pânico na mamãe!!!!! "E se as crianças forem descer do palco agora para abraçar os pais???? Cadê o vovô????? Será que vou aguentar????". Mas, a diretora fez o anúncio do século (para a mãmi): "-agora, os menores vão para as suas salas, enquanto os maiores se apresentam, e DEPOIS os pais poderão ir nas classes, pois temos uma atividade preparada para fazer com vocês!". Salva pelo gongo (ou pelo microfone da diretora)!!!!!


Na terceira e última turminha a se apresentar, o vovô chegou. Tinha ficado perdido na entrada da cidade + não tinha encontrado lugar pra estacionar. Mãmi, que vacilo!!!! Deveria ter dado sua dica para o vovô!!!!! Desculpe, vovô! Na próxima, minha mãe acerta...

Mas, graças a TUDO, na hora de nos dividirmos nas classes, o vovô estava lá. A mãmi o levou até a classe da Nina e ele ficou lá com ela, enquanto a mãmi descia correndo as escadas para entrar (no meio) da gincana da minha classe. 14 alunos. 13 pais + minha mãmi. Era uma corrida para encher uma garrafa pet com água colorida, usando uma canequinha. O time (vermelho ou verde) que enchesse a garrrafa primeiro, ganhava.

Quando a mãmi chegou, o líquido já estava no meio da garrafa e nós fomos lááááá pro final da fila (afinal, eu estava sem par, então, estava lá atrás). Em um minutinho... priiiiiiii! A equipe verde ganhou!!!! E a gente era do vermelho... Então, a professora disse que teria uma segunda rodada, pois algumas crianças ainda não tinham ido. Nós dentre elas! Preparar, apontar, vai! Enche garrafinha, enche garrafinha, mãmi puxou um grito de guerra com meus amigos, a outra turma respondeu, e chegava a nossa vez! "-Vai Guilherme!!!" Saio correndo, encho a canequinha, e ao som de "vermeeeeeeeelhooooo, vermeeeeeeelhooooo" quase completo da danada. Volto andando (tranquilamente!), entrego a canequinha pra mãmi, que cata, sai correndo, enche até a boca e, super concentrada, joga água colorida na garrafa.... o outro time estava quase ganhando de novo.... mas o pai do lado de lá era menos prendado do que a minha mãe (homens, báh!) e "-Yes! O time vermelho venceu!!!!!".



A mãmi reinava, feliz, braços pro ar, canequinha na mão, sorrindo pra mim, dizendo "-Ganhamos, filho!", sem se importar com o líquido vermelho (de anelina!!!!!) que ia em direção da sua camisa branquinha, branquinha.

A professora resolve fazer uma segunda rodada. Terceira, na verdade. Mas, ela chamou de segunda e... ops! A equipe verde venceu, de novo. Então, os pais que estavam na parte de trás, que não tinham ido duas vezes com seus filhotes encher a preciosa e disputada garrafa pet, pedem para ter uma chance de jogar, de novo, como os pais que ficaram na frente. A professora acha justo (ERA justo!). E... lá vamos nós! Um amigo e seu pai furam a fila e entram na nossa frente. Poxa... será que não ia chegar na nossa vez, agora?...

Mas, eis que, chega a minha vez e a garrafa está quase cheia, de novo! Saio correndo. Eu e a menina do outro time. Concentro, concentro. A mãmi disse "devagar, para não jogar muita água pro chão". Eu obedeci. A mãmi na maior torcida pra que eu completasse a garrafa, mas não deu. Quando ela percebeu que não ia dar e que o pai do outro time já tinha ido, ela saiu correndo e chegou no balde um segundo depois que eu tinha saído. Nem voltei pro meu lugar, fiquei ali, do lado do balde, torcendo "vai, mãe, vai, mãe". E ela... CONSEGUIU, DE NOVO!!!!!!!

Subimos na classe da Nina, bem felizes, para buscá-la com o vovô, afinal, tinhamos ganho a competição. Duas vezes!!!! Na verdade, todo mundo tinha ganho a competição duas vezes (apesar dos pais do outro time não darem moleza, não! Esse povo leva tudo a sério!). E todo mundo estava feliz!



Pegamos a Nina com o vovô, recebemos vááários elogios da nossa pitucha feitos pela professora dela (tia Fabíola, queridíssima), a mãmi ganhou um abraço especial ("-você é uma mulher de muita coragem! Parabéns!"), ouviu algumas histórias que a Nina contou na classe dela, pegamos a vovó Mirtes e a tia Melina (que estavam esperando por nós há uma hora! Tadinhas!) e fomos pra Jaú, contar nosso primeiro dia dos pais pro vovô Nono. Afinal, tinha faltado ele na nossa comemoração, certo?

Bjos e bençãos

Guigo + Nina + mãmi

5 comentários:

tia lu, tio rafa e natan disse...

no proximo ano queremos ir na festa tb naoesquece agente hem!!!!!

Nana disse...

Q dia dos pais emocionante!!! Bjs e fiquem com Deus, família lindaaaaaaaaaaaaa!!!

Almanir disse...

Olá Gui

Tenho lido o seu blog, (e da Mammy e Nina) sempre, mas não tenho postado nada. Embora, eu saiba que você já está escrevendo neles.

Neste eu fiquei contente, por dois motivos: primeiro porque fui na festa, brinquei de "nave espacial" com os dois (lembra-se?), e tirei uma foto linda com a Nina.

Amo vocês, de coração.


Vô Alma

danibadanai disse...

Que festa linda!
Depois quero ver o vídeo também...
Bjs
Tia Daninha.

Juliana disse...

Miriane, as crianças estão lindas!!! Tão bem cuidadas, a Helena parecendo uma princesa e o Gui um homenzinho! É através delas que vejo toda sua força, sua superação e garra. Você é uma verdadeira "Pãe" . Abraços sinceros como os do Fer... Juliana.