quinta-feira, 19 de agosto de 2010

As coisas boas da vida! (Diário da Mirys)


Se você parar pra pensar, um pouquinho, vai ver que tem muitas coisas legais que acontecem com você, todo santo dia, e você nem percebeu. Às vezes, a gente está tão preocupado com certas coisas, tão focado em "reclamar" e em se sentir injustiçado, que o dia passa e puf... vai embora. E as coisas boas (que certamente estiveram por lá) vão com ele!

Então, se aproprie das coisas e momentos bons que Deus reservou para você. Todos os dias!

Se possível, "vá além" e agradeça!!! Mas se você "só" reconhecer que eles estão por ali e der atenção, já estará valendo!

Não quero falar aqui daqueles pequenos milagres do cotidiano do tipo "você está respirando", "seus filhos não estão doentes, no hospital", "seu emprego continua seu", etc, etc. Quero falar de coisas um pouquinho mais concretas e "diferentes", para tornar seu processo de reconhecimento e agradecimento mais simples.


Comer, por exemplo, é uma das boas coisas da vida! Não é ótimo quando você não precisa engolir um PF (arroz, feijão,bife e salada, um em cima do outro, tudo misturado), em 5 segundos, e voltar correndo pro serviço? Na Price (meu antigo emprego), por exemplo, de sexta, a gente tinha um ritual: ia todo mundo junto comer comida japonesa. Aprendi (e muito!!!!) com aquele pessoal sobre a riqueza dessa culinária, as novas experiências de sabores, o chá quente na saída. Foi lá que criei o meu ritual particular de comida japonesa: para eu sentir que estou comendo meeeeesmo jap food, preciso chorar! Fazer o quê? Preciso chorar, senão não sinto que comi sushis e sashimis. Então, faço meu molhinho especial com shoyo, gengibre (delííííícia) e raiz forte. Bastante. Como e choro. E fico tão feliz!!!!!

Aqueles almoços tinham o mesmo tempo de duração dos outros feitos nos demais dias da semana. Mas, eram "especiais". Por que? Porque a gente se importava com eles, esperava por eles, os via como uma coisa boa da vida. Então, era muito mais uma questão de atitude nossa em relação àquele momento do que o almoço, em si. Já comi em diversos outros restaurantes japoneses (por vezes, com pressa, sem apreciar o momento bom), já ingeri diversas outras porções de carboidratos-proteínas-vitaminas: então, não era só uma questão de comer ou se alimentar. Nem de comer aquela comida. Era uma questão de apreciar aqueles almoços. (PS: pessoal da Pw, que saudade de vocês!!!).


Ontem, mesmo, fui jantar com as crianças no shopping. O plano inicial era ir só tomar um café, mas.... Duas amigas queridas foram junto conosco. Comi uma DELICIOSA salada de carpaccio e aproveitei o momento. Saboreei cada garfada (ando muito influenciada pelo filme Rattatouille. Quem não viu, não perca!!!!!!!). Uma das meninas ficou numa dúvida terrível: massa ou jap? Jap ou massa? Pegou o que estava com mais vontade na hora. E ficou feliz! Outra não jantou, mas pediu um dos chocolates quentes mais bonitos que eu já vi! Com espuma, fumacinha saindo (tá um frio aqui...), bolachinha e tudo o mais.

E ficamos horas conversando sobre a vida, lembrando de umas viagens, planejando outras tantas. Simplesmente delicioso!!!

Me lembrei que viajar é outra das coisas boas da vida. Tudo bem... eu sei que não dá para viajar sempre. Ás vezes, não dá para viajar para longe. Mas, não importa. Viaje para pertinho, viaje para a casa de algum amigo ou parente, viaje com um livro! Mas, aproveite essa que é uma das melhores coisas da vida!!!

No mínimo, no mínimo, você vai ter ótimas lembranças para depois. Mesmo que a viagem seja um desastre, leve na esportiva e ria de você mesmo. E fique com a lembrança de algo divertido.

E as lembranças são mais bons exemplos de momentos bons dessa nossa existência! Pense numa coisa boa que te aconteceu, num lugar que você adorou ter ido... Viu? Você sorriu!!!

Bjos e bençãos.

PS2: hoje, antes de sair de casa correndo (porque perdi hora), voltei para pegar um brinco, no quarto, e a Helena dormia, sorrindo. Cheguei um minuto MAIS atrasada, mas não perdi aquele momento bom da minha vida! Faça suas escolhas!!! Passe batido (e reclamando) ou curta (e agradeça)!

8 comentários:

Ethel disse...

E sempre bom lembrar das coisas boas que acontecem em nossas vidas. Fiquei emocionada. Lindo!!!

Nana disse...

Vdd...sorri lembrando de momentos bons... E ja aprendemos isso a tanto tempo ne?! "Quero trazer a memória o que pode me dar esperança". Bjs e fik com Deus.

Gisela Rao disse...

Amei o blog. uma leveza deliciosa

Léia disse...

Me fez lembrar os bons momentos que passamos na casa de vocês! Está na hora de retribuirmos... Quando vocês chegam mesmo? Estamos esperando! Bjs

Almanir disse...

Bom dia, norinha.

Somente agora tive um tempo para acessar os "blogs" de vocês.
Pois foi um fim de semana, cheio de atividades, inclusive uma que não gostamos de participar, que é: comparecer a um velório.
Perdi um primo (2 mêses mais novo que eu), que tinha diabetes (já havia perdido uma das pernas e parte da outra), e DEUS lhe poupou mais tempo de permanência por aqui: teve um infarto!
Você deve imaginar, quando o pessoal me viu lá, a minha únic tia do lado da minha mãe (Margarida), abraçada a mim, chorando pela perda do primogênito, enquanto me consolava pela perda do meu.

Sobre o texto. Não há novidade nenhuma: mais uma pérola de sua imaginação. Once more, God bless you, ever.

Seu sogro
Alma

PS hoje postei algo para a Nina.

Anônimo disse...

Oi Mirys,
Na retrospectiva de fotos que fiz para o aniversário de 1 ano da Sophia, terminei com a seguinte frase: "Há duas formas para se viver a vida. Uma é achar que não existem milagres. A outra, á acreditar que todas as coisas são milagres".
Bjs.
Cinthya

Anônimo disse...

em tempo...
acho que faz tempo que não digo... aliás, tenho medo de nunca ter feito...
como sabemos não sermos os donos do tempo, e nem do amanhã...
Miriane de Freitas Seglla Silveira...
eu já disse que me sinto afortunada e honrada por poder ter o privilégio de me considerar sua amiga?
Obrigada!
Lá se vão 18 anos... é... caso não tenha se lembrado, nossa amizade esse ano completou a maioridade...
E que venham mais dezoito... e mais dezoito... e mais dezoito... e mais...
Beijos e bênçãos!

danibadanai disse...

AMIGA!!
Lendo a mensagem postada acima resolvi fazer as contas...
Nos conhecemos em 1984, 4ª série, professora Ana Maria, certo?
Sendo assim, entre idas e vindas... nossa amizade está completando 26 anos!! uhuuuu!
Bjs