quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Era uma vez 23 - Dançando pela cozinha (Diário da Mirys)

Depois de uns 2 meses, eu não aguentava mais esconder aquele segredo! É muito difícil estar feliz PRA CARAMBA e ficar disfarçando pra todo mundo!!!

Então, numa noite, aproveitei que meus pais tinham ido viajar e minha avó estava em casa cuidando da trupe (éramos 8 filhos, naquela época) e resolvi contar pra ela. Afinal, ela adorava o Fer! Ela iria entender. Era o meu único amigo que ela chamava pelo nome certo de forma consciente (todos os outros eram "Rodrigos" - tudo bem, eu tinha 3 amigos Rodrigo, mas ela nunca se lembrava quem era quem e chamava todo mundo de Rodrigo. Mas meus amigos a adoravam, do mesmo jeito! Rsrs - leiam os comentários aqui).

Quando contei pra ela, ela me pegou e saiu dançando comigo pela cozinha! Como fazia desde que eu era pequenininha: ela sempre dançava com os netos! Em momentos de dançar e em momentos, digamos, "peculiares". Minha avó era assim, uma figurinha!!!

Só que eu expliquei que a gente estava namorando escondido, o que andavam falando por aí, que eu estava preocupada e ela, um furacão como sempre, já foi dizendo: "Deixa comigo! EU conto pro seu pai! Ele vai ter que me ouvir!" E ele ouvia mesmo (ôh mãe bravinha que ele tinha!...).

Quando o Fer "entrou pra família", sua timidez aflorou ainda mais! Imaginem um garoto introvertido, acostumado com uma família de 2 irmãos, com poucos amigos, de repente, é catapultado para uma turma de OITO MULHERES, todas bem falantes, um pai extrovertido e brincalhão (mas com a maior cara de bravo!), um irmão que reinava absoluto entre as mulheres, numa casa onde sempre tinha uma população flutuante absurda!!! Coitado... ficou perdido... Se ele ficasse com sede, tinha que "prever" que ia querer água uma meia hora antes, porque era a maior lenga-lenga:

"Mirys, quero água, por favor."
"Pega lá! Fica à vontade."
"Mirys, mas eu não quero abrir a geladeira dos seus pais..."
"Peraí, Fer (terminava o meu assunto com alguma irmã - SEMPRE tinha algum assunto rolando naquela casa)... Vamos lá."
Levantávamos, íamos até a cozinha, eu abria a geladeira, pegava a garrafa d´àgua e colocava na frente dele.
"Mirys... eu preciso de um copo..."
"Ah, Fer! Pega lá! Tá naquele armário! Você já sabe"
Ele respirava, reunia coragem e "com licença, eu vou abrir o armário, Dona Mirtes (minha mãe)".

Ele só não era mega tímido com a minha avó! Aliás, eles se adoravam! Era mútuo (por isso me senti "viúva", de novo, quando ela se foi...). Como eu morava com a minha avó, durante a semana, pra fazer faculdade, ele ficava mais à vontade.

A ligação deles era tanta que, quando a gente fez um ano de namoro, ELA viu no jornal que ia ter show da Marisa Monte, em Bauru. E ela sabia que nós éramos dois estudantes "durangos kid" total! Então, ela foi lá, comprou os ingressos e, no dia certinho, ela nos chamou pra almoçar na casa dela. Fez um almoço especial, pra nós 2, para comemorar e nos deu os ingressos de presente. Meu primeiro show!!! (PS: falem a verdade se eu não tinha a vó mais descolada do mundo???)

Foi meu primeiro show de alguém, assim, famoso... porque eu já tinha assistido algumas apresentações da banda do Fer e... afê! Por que algumas meninas não se controlam na frente do palco, heim???????? Mas isso é história pra amanhã...

Cenas do próximo capítulo aqui.

7 comentários:

Kinha disse...

sEUS POSTS, SUA HISTÓRIA, SEU MODO DE ESCREVER, TUDO É EMOCIONANTE.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Mirys, como já havia lido o seu blog inteiro e, claro que não me lembro de tudo, mas uma coisa que ficou marcada em mim foi, quando ao contar o "segredo" para a sua avó, ela sair dançando com você na cozinha. Não existe coisa mais gostosa do que isso, né?
Toda essa saudável experiência você deve passar para o Guigo e para a Nina. Essa alegria tem que continuar e contaminar esse nosso tão "surrado" de maus relacionamentos, MUNDO ATUAL.
Beijos e bençãos (Mirys, não dá prá não gostar de vocês. Muito fofos!).
Manô.

Nana disse...

Fazia muito tempo q nao ouvia (ou lia) a expressão "durango kid" rsrsrs....bjs e fiquem c Deus.

Milena Lanne disse...

Você e muito fofa! Uma inspiracao de mulher. Muitos bejos

Ana Claudia disse...

Eu já disse que sou fã desse blog?
É, sou e gosto muito das histórias reais que você nos conta aqui...dá pra imaginar toda a cena...fico aqi viajando e confesso que quase saí dançando tb...

bj

saninha disse...

Desde o começo da semana que fiquei querendo te escreve, se tivesse teu emeil teria escrito todo dia um email, mais como não tenho fiquei a le a rele seus post e refletir sua historia. E hoje chego a conclusão que voce é uma pessoa muito mais muito corajosa uma pessoa admiravel, seus filhos sentiram muito orgulho de ter tido uma mãi magnifica como voce. Venho sempre aqui acompanho suas aventuras, choro e dou boas gargalhadas e conto pra meu marido suas aventuras, la em casa todos conhecem sua historia.Na minha familia a uma historia assim mais mal resolvida com muitas feridas abertas com muitas contas não pagas, enfim uma tragedia que ira se reperti novamente em 31/01, fico feliz por voce ser quem voce é mesmo diante desse vendaval que passou por voce e os seus, isso é adimiravel, hoje na minha familia, não ha mais comemorações tudo é um pesar tudo tem uma dor é uma morte que se mantem um pessar que não passa, e vendo sua historia vejo que existe um depois sem tantas dores, com saudade mais sem tantas dores. Pois é acabei desabafando. Um forte abraço que Deus lhe ilumine sempre e sua vida siga com saudade mais sem tantas dores.
Ha se quise me manda um email, saninhajoaomarcovinicius@gmail.com

Debby disse...

Ai ai ai e ai Myrisss amanhã ????
Quer dizer hoje né ??? rsrs

Bjs
Debby :)