sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Acostumada... (Diário da Mirys)

Eu sei... eu sei... a grande maioria das coisas na vida só são difíceis, complicadas, intransponíveis da primeira vez. É porque você não sabe por onde começar, não sabe o que fazer, não sabe como reagir...

Nas próximas vezes, você fica craque. Ou deveria. Não dizem que a prática leva à perfeição?... Na vez seguinte em que você passa pela mesmíssima experiência (ou alguma muito parecida), você já sabe qual é o primeiro passo, já sabe como continuar, já conhece o desafio, já é senhora de si.

Ontem, perdi mais um pouco da minha história. Mais uma parceira de dança. Mais alguém que fazia meu telefone tocar várias vezes na semana. Mais uma conhecedora da minha comida preferida, da minha bebida preferida, da minha cor preferida. Mais alguém que tinha colorido minha vida e me ensinado tanta coisa, me mostrado um mundo tão maior do que a minha casa. Mais outro alguém com quem dividi um teto por anos e anos...

Ontem, minha avó faleceu.
E eu deveria saber como agir.
Deveria estar acostumada.
Mas não estou...

27 comentários:

Karina disse...

Nossa Mirys, meus sinceros sentimentos!

Nós nunca estamos acostumados com a perca. Temos que ser fortes e confiantes em Deus!

Bjos

Rafaella disse...

Poxa, que chato...
Sinto muito.. vó é alguem inesquecivel em nossa vida...
É aquela que nos agrada e faz nosss vontades... uma segunda mãe...
Mas ela esta feliz em um lugar muito melhor que esse...
Que essa dor se transforme em saudade...
bjos

kaci disse...

Vó é um dos seres humanos que deveriam ser imortais!!!
A minha já se foi faz tempo mas ainda dói!
Sinta-se abraçada!

Carol Garcia disse...

ô querida...
super abraço de urso.

bjo bjo

Morena disse...

Não a gente nunca vai se acostumar com essas coisas! Meus sentimentos.
bjos

Fátima Freire disse...

Oi,Mirys, que saudade de você e das aventuras dos pequeninos.Sinto muitíssimo pela sua avozinha.Acompanhando suas histórias dá para saber o que e o quanto ela representava em sua vida e é por isso também, que te digo que o que você podia fazer por ela, fez e com muito amor.Embora não a conheça pessoalmente, vc transmitiu esse amor por ela em todas as suas memórias descritas aqui,inclusive transmitindo esse carinho aos meninos.Que Deus te console,minha amiga, só ele é capaz disso. Agora vc já sabe que o Fer também estará mais colorido e que ao invés de um querido serão dois acompanhando cada passo vosso e fazendo com que os anjos estejam mais ligadinhos em vocês.Super beijo,minha querida,mais força ainda e muita,muita paz em seu coraçãozinho.

A mãe dos Gêmeos disse...

Meus sentimentos para vc!!! Eu não tenho mais nem Vó nem Vô, mas essa semana o Vô do meu marido faleceu tbém, é muito triste.
Bjos
Ana

Camila disse...

Prima, não dá pra acostumar com esse tipo de coisa não... será sempre a primeira vez, sempre muito doída, sempre não desejada...
Bjo,
Ca

Alinne Zuca disse...

Mirys querida, sinto muitissimo por vc... mto mesmo, essas avós q sao nossas mães deveriam ser eternas, viu... sinto mto mesmo, força pra vc, meu bem...

Fabiana Alvim disse...

Meu sentimentos, Mirys... existe alguma palavra que acalme um coração num hora dessas?! Não consigo encontrar, mas sinta-se abraçada por mim!

Que a passagem de sua avó tenha sido de muita luz!

Beijos no trio!

Anônimo disse...

faço das palavras de Bob Marley as minhas pra você: os ventos que as vezes nos tiram algo que amamos, sãos os mesmos que trazem algo que aprendemos a amar...Por isso não devemos chorar pelo que nos foi tirado e sim aprender a amar o que nos foi dado. Pois tudo aquilo que realmente é nosso, nunca se vai para sempre! Amo vcs, tiaMIGa

Ju Louseiro disse...

Mirys, fica bem... Agora ela está nos braços do Pai...

Um beijo

http://www.fuxicodenoiva.com.br
http://casamentodossonhos-juefe.blogspot.com

Clau disse...

Mirys,


Mesmo não a conhecendo pessoalmente, quero exprimir meu profundo sentimento pelo acontecimento.
Nem tudo acontece como imaginamos, infelizmente, mas Deus sabe o que faz.

Um abraço fraterno e fique em paz.

Clau

Liliane Arend disse...

Myris, nessas horas não existem palavras a serem ditas apenas sentimentos a serem demonstrados ... meu carinho todo com vc ...
a esse tipo de coisa não nos acostumamos
um beijo enorme com mto carinho

Renatha disse...

Querida... Meus sinceros sentimentos a vc... Todo amor e todo carinho que precisar!

Beijos...

Debby disse...

Oi Myris ... oi gentem
Nossa e como sei o que está sentindo o minha vózinha desencarnou em 23/11/1998 e até hoje tem dias que choro de saudades dela, que sinto falta de algumas comidinhas que ela fazia das noites imensas que ela ficava conversando porque tinha medo de morrer dormindo... e talvez a nossa tagarelice venha dai rsrs.
Mas amiga..
Sempre que acordo com saudade de minha vó ou do meu maninho que nos deu Adeus em 2001... sempre imagino uma árvore imensa florida e bem cheorosa despetalando seus pedacinhos para nós e nos perfumando com seus aromas.. e a isso tudo chamo de saudade..
Que nada mais é que o amor que fica.. sempre fica dentro dagente...
Beijos grande e muita força tá?

Debby :)

Marcinha disse...

Vó Maria! Mesmo não sendo minha avó, ficava feliz quando eu a chavama assim. Uma pessoa linda, carinhosa, talentosa. Uma guerreira pronta pra enfrentar qualquer dificuldade. Se foi... Mas deixou um pouco dela em cada um de nós.

Megs disse...

Mirys, querida......
A perda é algo com que jamais nos acostumamos ou conseguimos nos preparar.
O mundo perde uma gde mulher, para que o ceu tenha a honra de recebe-la.....
O Fer é sortudo, vai ficar na companhia dela......
Qdo vier o pensamento e a saudade doida, tente se convencer, que para ela é um premio (é dificil, eu sei), pois o natural da vida sao os descendentes enterrarem seus ascendentes. Vc sabe melhor que ninguem que o contrario é insuportavel para eles..... Gde beijo

Ângela disse...

Myris, nunca estamos preparados para acontecimos como esse, uma pessoa querida que se vai deixa muito de si e leva muito de nós...
O tempo se encarregará de confortar seu coração.
Fique bem.
beijos e carinhos

Ly Mello disse...

Sinto muitíssimo amiga!
Eu não sou muito adequada pra falar de perdas, pq não sei lidar com elas, mas peço à Deus para te confortar mais uma vez.

Bjs.

Mari Hart disse...

Amiga, no dia em que vc se acostumar, tem alguma coisa errada. Ainda bem que vc não se acostumou, pq vc é humana e tem um coração imenso.

Sinto muito mesmo por vc, muito. Desejo força e luz a vc e toda família. Tô aqui! =))

Um beijo imenso e um abraço bem apertado!

Mãe Mochileira,Filho Malinha disse...

Puxa Mirys...confesso que sempre fico meio atrapalhada nessas hrs,pq nunca sei o que dizer..pq sei que parece que nada consola e que nada ameniza a saudade..só o consolo de saber que ela está bem!Que Deus lhe conforte muito,tá??
beijos em vcs todos!!!!

Desconstruindo a Mãe disse...

Myris,

Nesse momento, além da fé de que Deus chama os melhores para estar ao seu lado direito, é preciso ter em mente que uma história não se apaga facilmente.

Tua avó estará sempre presente em te sangue, tua alma, tua história e na continuação dela que é o crescimento e a vida dos teus filhos.

Meu carinho sincero nesse momento. Desejo que logo estejas celebrando a vida de quem te conhece tão bem e continuará te zelando, ali de cima, pertinho!

Beijo,
Ingrid

DaniMoreno disse...

sinto muito, flor!!!
Mais uma vez, que vc tenha sabedoria e força para enfrentar a perda e a saudade!!
Grande beijo e grite se precisar!

Débora disse...

Sinto muito.
Nunca nos acostumamos com essas coisas,sempre doí.

Um super abraço
Beijo
Débora

Mônica Japiassú disse...

Myris,

Deixo para você um texto que me confortou muito após a ida de meu irmãozinho, que partiu em 1994, com 6 anos, vítima de um câncer. Fiz um quadro com uma foto dele e este texto ao lado, e até hoje o quadro está lá no quarto que era meu, na casa da minha mãe, nos trazendo lindas recordações do Raulzinho. Espero que o texto faça vocês se sentirem tão bem quanto eu me sentia ao lê-lo:

Em algum lugar destas terras, há um doce olhar só para você...

Um olhar especial, de alguém especial de distantes origens...

Um olhar de um justo coração que pulsa só a vida,

que sorri porque ama plenamente sem julgamentos, preconceitos, nem distinções.

Hoje, como ontem, longe desses céus,

há um encantado olhar só para você...

e nesse olhar vai para você a magia da luz,

a simplicidade do perdão,

a força para comungar uma vida.

Hoje, de algum lugar dentro de você,

alguém que já o amou muito,e ainda o ama,

diz para você que valeu a pena ter estado nestas terras,

sob estes céus, falando de paz, união, amor, perdão.

Poder sentir a força que faz você sorrir e continuar o caminho...

que um dia aquele doce olhar iniciou para você.

Tudo isso, só para você saber que a vida continua...

E que a morte, é uma viagem.

Renata C., UMA EXPATRIADA (esposa, mae, mulher...) disse...

Não, não vamos nos acostumar... Aceitar... Mais fácil que acostumar... Talvez...
;-(