sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

O que eu aprendi em 2011 by Woltony Gonçalves

Era para ele ser o dono do dia número 02. Nos meus planos, a 2a postagem era a dele. Porque eu queria o meu "casal internético preferido" junto. Porque naquele dia, na minha história, eu tinha começado a namorar. Porque, pra mim, fazia todo o sentido o dia 02 ser um dia entregue para um menino escrever... Mas, o Wolt não me entregou o texto... e o dia 02 desta série ficou em branco (eu pretendi transferir o texto dele para lá depois, mas já não sei mais se vou fazer isso).

Então, pensei: o dia do Wolt vai ser o dia 23! Porque o dia 23 (não de dezembro, graças a Deus!) também é importante pra mim. Importante por motivos tristes. Por causa de um outro menino. Mas... o Wolt também ficou viúvo em 2010... também sente o que eu sinto... também compreende... Então, o dia 23 seria dele. Fazia sentido pra mim. Mas, a minha caixa de e-mails travou, o texto não chegou nas minhas mãos e o dia 23 também ficou vazio...

Decidi, então, encerrar essa série com o Wolt! Mas contando esse minha pequena "história" dos meus planos pro texto dele. Algo tão simples e bobo, mas tão significativo pra mim: "o coração do homem pode fazer planos", mas a decisão final NÃO me compete! Como foi a minha vida em 2011? Como foi a do Wolt? Certamente, diferente do que a gente tinha sonhado. Mas, foi! Aconteceu!!! E fez com que ele crescesse e se tornasse ainda mais o homem incrível que ele é! Mesmo sendo diferente dos planos dele, Deus, com sua maneira toda peculiar de agir, tornou o ano do meu amigo num dos mais importantes de sua vida! E lhe fez ser completo, de novo, no finalzinho...

Por isso, meus amigos leitores, deixo vocês com o último texto do último convidado desta série: uma pessoa incrível, um pai lindíssimo, um amigo especial, um ótimo confidente, um "carinha" diferenciado! Com vocês, Woltony! O pai do Pedro e da Helena!

Eu confesso que fico com um medo de falar sobre o que aprendi em 2011. Fico com medo porque você precisa estar muito seguro quando fala que aprendeu alguma coisa. Lembro que quando eu estudava para o vestibular, a gente brincava dizendo que só havia aprendido alguma coisa se a gente fosse capaz de explicar aquilo para qualquer pessoa. Assim, eu acho que nesse ano de 2011 Deus permitiu que eu tivesse alguma “visões”, alguns insights sobre várias coisas. Se eu realmente aprendi, talvez o tempo venha dizer. Lembro de uma frase do Paulo Freire que diz mais ou menos assim: “Ninguém ignora tudo. Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa. Todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre.”


Assim, acho que 2011 foi para mim o início de um aprendizado. O início de um processo de aprendizagem. Como muitos que acompanham a nossa história sabem, eu fiquei viúvo em Junho de 2010 e desde lá muita coisa aconteceu na minha vida e na dos meus filhos. O ano de 2011 era muito emblemático para mim, pois eu tinha algumas grandes metas. Eu comecei o ano com a intenção de reformar o meu apartamento e efetivamente me mudar para a minha casa. Queria também organizar o aniversário das crianças e o batizado da Helena. Por último havia também o desejo de organizar as nossas vidas para morarmos todos juntos. Aos poucos tudo isso foi acontecendo e daí talvez venha a minha primeira grande lição de 2011.

Em 2011 eu pude ver melhor que o tempo não para, que a vida não espera você estar pronto. Sabe aquela cena de um trem partindo da estação, onde muitas pessoas já estão lá dentro dos seus vagões e outras estão correndo atrás do trem? Pois é, a vida não espera. Por mais que eu estivesse sofrendo, cabia a mim fazer um bocado de coisas, tomar uma série de decisões. Escola do Pedro, festa de aniversário das crianças, reforma do apartamento, vida financeira. Alguém poderia virar para mim e dizer: “Mas poxa, essa é a vida normal...do que você está reclamando?”. Não estou reclamando...é que o luto dá uma preguiça danada...não dá vontade de fazer nada.


Do luto e da preguiça aprendi outra coisa. Usando o exemplo do trem, eu muitas vezes não queria correr atrás de vagão nenhum. Queria ficar lá parado. Mas não havia escolha, eu precisava correr atrás...e para me ajudar nisso eu me apoiei em vários amigos. E amigos são um dos grandes tesouros que Deus pode nos dar. Amigos que me chamavam para sair, para almoçar. Amigos que me ligavam querendo saber como eu estava e amigos que serviam de verdadeiros confidentes. Amigos que oraram comigo sem eu mesmo pedir e que me receberam de braços abertos nas suas casas, com o intuito simplesmente de me dar amor e carinho.


Não posso falar de amor e carinho sem falar em outra coisa que aprendi em 2011, que foi a importância dos nossos familiares. Aqui estão incluídos não só os meus familiares mas também os da Luciana, que fazem parte também da minha família. Todos eles foram e continuam sendo instrumentos de Deus na minha vida, pois vejo hoje de uma forma mais clara os laços de amor e de afeto que nos unem. O amor entre nós fez com que várias barreiras fossem quebradas e que vários laços fossem criados. Todos eles foram muitas vezes o meu refúgio e talvez eles nem tenham percebido isso. Um almoço no domingo ou uma pizza em uma noite chuvosa servia muitas vezes para que eu pudesse recobrar um pouco das minhas energias. Isso sem falar no carinho que todos eles possuem pelas crianças.


Bem, não poderia falar do que aprendi de 2011 sem falar dos meus filhos. Eu fico totalmente sem palavras para falar deles e do amor que hoje me inunda quando penso neles. Acho que nunca o meu lado “pai” ficou tão aflorado como agora em 2011 e talvez isso tenha permitido a gente alcançar uma intimidade nunca antes alcançada. O amor pelos filhos é algo totalmente sem palavras e sem esse amor eu não conseguiria imaginar como teria sido o meu ano. O amor por eles me conduziu e me inspirou em todos os momentos, em todas as minhas decisões. Com eles eu me sinto mais inteiro, mais vivo. Colocá-lo para dormir, dar banho, dar comida, chegar do trabalho e vê-los correndo para os meus braços, poder abraçá-los, dar uma bronca e depois daquele choro todo vê-los se aproximarem e pedirem o meu colo...nossa..é algo que só de pensar já dá vontade de chorar! Sempre falo que meus filhos são um dos grandes presentes de Deus para mim, e que se Ele permitiu que a Luciana partisse e eu ficasse é porque tenho ainda um grande papel na vida deles.


Por fim, acho que 2011 foi também um ano de grande aprendizado entre eu e Deus. Eu acho que comecei o ano magoado com Ele. Existia ainda uma grande mágoa, que era sufocada pelo meu amor e pelo meu respeito. Nunca falei mal de Deus, mas às vezes era doído saber que Ele havia permitido tudo aquilo. O “porque?” era substituído por um “eu confio em Deus”, que muitas vezes não era tão natural. Ao longo de 2011 Deus me mostrou que a sua misericórdia era sem limites. Ele não trouxe a Luciana de volta, mas permitiu que o meu coração fosse sendo trabalhado para eu entregá-la para Ele. Afinal, ela nunca foi minha. Ele foi colocando no meu coração um orgulho infinito por eu ter vivido coisas maravilhosas com uma pessoa fantástica, por eu ter vivido um amor raro, um amor recheado de romance, paixão, cumplicidade, maturidade e alicerçado em Jesus. E Ele também foi me mostrando e me consolando que agora a minha realidade era outra. Foi me ajudando a fazer a transição do casado para o viúvo. Foi curando o meu coração e me dando tranqüilidade para voltar a acreditar nEle e no seu infinito amor, para voltar a me aproximar do seu abraço, da sua fé e da sua palavra. E assim Ele foi me transformando até o ponto em que estou agora, voltando a abrir o meu coração para um novo amor, uma nova história.


Talvez tudo isso eu continue vendo no ano de 2012. Talvez eu chegue ao final de 2012 aprendendo um pouco mais sobre esses temas. Mas só de conseguir escrever tudo isso eu vejo que o ano de 2011 foi muito importante e significativo na minha vida e na da minha família. Isso me faz ser grato a Deus por esse ano que se aproxima do fim.

Wolt, meu AMIGO, infelizmente não vai ser nesse ano que eu vou te conhecer "no mundo real". Mas, tenho esperanças de que, no ano que vem, sobre um tempinho pra gente reunir nossas "Helenas" pra brincar. Muito obrigada por me "ouvir" em diversas crises, por passar sempre por aqui (Diário), por me incentivar a prosseguir quando eu achava que não conseguiria mais. Que o ano novo seja o melhor da nova fase da sua vida, totalmente preenchido pelas crianças, pelo amor de uma das mulheres mais incríveis que eu conheço, pelos seus amigos, pela sua família tão grande e linda! Você merece isso e mais!!!! Bjos e bençãos.

Psiu! Quer saber mais da vida desse carinha espetacular? Dê uma passadinha no blog dele (antes que ele o encerre!).

6 comentários:

heloisa de mesquita inoue disse...

feliz Ano Novo!

Cele disse...

Mirys, lágrimas nos olhos aqui após ler o texto do namorado mais incrível e de ler seus comentário sobre mim. Sou nada disso, não... Eu sou, como disse oitocentas vezes, o que deu pra ser depois de tudo. E você sabe, tanto quanto nós dois, o quanto é difícil existir depois de tudo. Querida, desejo o que há de melhor no mundo para você e para seus pequenos e para seu novo amor. Que 2012 seja um ano renovador e lindo para todos nós, pois merecemos. Beijão!

Sheila Mendes disse...

Mirys, tudo bem?
Hoje fiquei sem palavras ao conhecer essa história.
Abços.


Aproveito pra desejar um ano novo maravilhoso pra você e para seus filhos! Que Deus continue abençoando e cuidando de vcs. Que os seus sonhos e planos se realizem.
Um abraço enorme.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Wolt, meu amigo...que lição de vida! O seu modo de reagir ao inesperado foi exatamente como descreveu o trem, exemplificando que "a vida não espera".
Nem tenho palavras a altura de comentar tudo isso. Só posso dizer que Deus fez maravilhas na sua vida. Ele até o ensinou que você só APRENDE quando começa a APLICAR o conhecimento adquirido. Isso é mais ou menos o que você falou sobre o aprender para o vestibular, todavia é uma transposição mais madura para "suportar" a atual situação.
Apesar de não ser uma situação de muita alegria, posso dizer que fiquei muito feliz ao ler o seu texto. Recebi uma grande quantidade de ensinamentos e só terei a certeza de ter aprendido quando os estiver aplicando.
Coloco você e sua família nas minhas orações diárias. Deus continua construindo essa maravilhosa pessoa que você é. E posso garantir que a Luciana, agora ao lado DELE e já "construida", está muito orgulhosa de você.
Deus o abençoe sempre, caro amigo.
Grande abraço.
Manoel.

Micha Descontrolada disse...

q coisa mais linda esse texto, o jeito como ele escreveu, como está encarando as coisas...Q 2012 seja maravilhoso para eles e os filhos...de mta saúde e cumplicidade..

tdo de bom pra vc e sua família tb.

Ouse. Arrisque. Experimente. Surpreenda. Ame.
Torne cada momento da sua vida único!!!

`⋎´✫¸.•°*”˜˜”*°•✫
..✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫
☻/ღ˚ •。* ♥ ˚ ˚✰˚ ˛★* 。 ღ˛° 。* °♥ ˚ • ★ *˚ .ღ 。
/▌*˛˚ღ •˚ Feliz Ano Novo!!! ˚ ✰✰˚* ˚ ★
/ \ ˚. ★ *˛ ˚♥* ✰。˚ Um 2012 de muita paz!˚ღ。* ˛˚ ♥ 。✰˚* ˚ ★


Beijosssssssssssssssss
┌──»ʍi૮ђα ツ

Renata Marques disse...

As primeiras palavras do texto me fez lembrar o livro que li de C.S.Lewis, sua autobiografia (Surpreendido pela Alegria).
Amei todas as mensagens. Obrigada!