quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Era uma vez 36 - Concorrência forte... (Diário da Mirys)


O segundo semestre em Paris foi bem mais difícil que o primeiro, com relação ao meu relacionamento com o Fer. Porque, nos primeiros meses, tudo era novidade pra mim: a cidade, as cores, os sabores, os sons, os passeios, a língua. Mas, depois que o Fer tinha ido me visitar com a minha irmã, naquele Natal, tudo tinha ficado mais difícil. Paris, agora, pra mim, tinha espaços que “pertenciam ao Fer”. Parques que a gente tinha ido juntos, ruas onde a gente tinha caminhado, cafés onde a gente tinha gastado uma tarde ou duas, músicas que tinham tocado pra gente ouvir. Agora, eu sabia o lugar preferido dele, a comida favorita, o restaurante que ele gostava, a rota que enchia os olhos dele. E era complicado transitar numa cidade com tantas lembranças...

Porque eu precisava pra faculdade (e porque meus santos pais tinham me ajudado financeiramente), acabei comprando um laptop. Agora, eu tinha internet!!! Apesar de ser discada (estávamos em 1998, people!!!), já era muito mais rápido do que ter que enviar cartas ao Brasil e ficar aguardando ansiosamente pelo correio.

Não que eu tivesse deixado de ser sócia do “La Poste” (“Correios”, na França), não! Eu ainda mandava um milhão de cartas por semana!!! Anos depois (no ano passado, na verdade), eu recebi uma cartinha de uma prima minha, que mora fora, com um saquinho de chá dentro. Amo chá! Adorei aquele mimo! Mas, quando eu li a carta ela disse que tinha feito aquilo porque nunca tinha se esquecido que eu sempre mandava cartas da França, com sachês de chá diferentes dentro de cada uma. Era verdade! Eu mandava mesmo! E já tinha me esquecido disso... Mas aquela era uma forma que eu tinha encontrado de dividir um pouquinho o que eu estava experimentando naquele outro lado do mundo...

Mas, a internet facilitou o meu contato com o Fer. Agora, eu não gastava mais meu salário quase integral em 2 ligações telefônicas por mês... mas em algumas horas de contato internético semanal! Bem melhor, né?

Só que a internet tem seus problemas... Quando você se fala todo dia (ou quase), os “assuntos” importantes (tipo eu te amo, eu te amo, eu te amo e estou morrendo de saudades) não são mais suficientes e você tem que falar sobre outras coisas (tipo o que você estudou, o que comeu, o que aconteceu no seu dia, sua semana, seu feriado). Numa dessas, eu descobri algo que não precisaria ficar sabendo: tinha uma aluna do Fer dando em cima dele. No Brasil!!! Há centenas e centenas e centenas de quilômetros de mim!!!!!!!

Ele dava aula de inglês para algumas escolas, em São Paulo, e também tinha alunos particulares. E isso era ótimo! Era parte do nosso plano, para que ele conseguisse dinheiro e conseguisse voltar (agora, sem a ajuda do meu pai) para a França, nas próximas férias. Mas... numa das turmas, de uma das escolas... uma aluna se apaixonou por ele. O Fer sempre adorou música e sempre tocou muito bem. Então, ele achava que era uma boa ideia levar o violão pra sala de aula e ensinar músicas (Beatles e cia ltda.) pros alunos, que reforçassem o conteúdo dado em classe ou que trouxesse novas palavras ao vocabulário dos alunos. Lindo! Estupendo! Maravilhoso! Ideia genial! Se não fosse por um pequeno detalhe... dois, na verdade:

PROFESSORES GERAM UM CERTO FASCÍNIO SOBRE ALUNAS
MÚSICOS GERAM UM CERTO FASCÍNIO SOBRE GAROTAS

E daí que meu namorado era professor E músico! Dancei... Mas, como eu nunca fui ciumenta, eu levava tudo numa boa. “Que ideia bacana, Fer!”, “Legal isso de tocar nas aulas”, “Poxa, essas alunas estão cheias de dúvidas... que bom que você está ajudando”... Até que, um dia, uma delas veio falar com ele. Era a mais linda da sala. Da escola, talvez (e vocês já vão descobrir que eu não estou exagerando). Tinha acabado de terminar com um noivo... por causa do Fer!!!!! Estava apaixonadíssima e resolveu que seria um bom momento contar tudo aquilo pro MEU NAMORADO, enquanto eu estava do outro lado do mundo, há meses!!!

Então, ele me liga e me conta... que estava no final de uma aula... ela veio tirar “uma última dúvida”... e resolveu se declarar. E colocou o amanhã dela nas mãos dele. Tipo “se você quiser, eu quero. Já larguei do meu, você larga da sua e a gente segue feliz!”. E a menina era linda!!!! Já contei que ela era linda?????? Tão linda que, um dia, a gente viu um comercial numa revista, que estava suuuuuuper na moda, na época, e eu olhei, achando que ele fosse falar dele “fotograficamente” comigo (porque eu adoro fotografia e sempre fico analisando a luz, as poses, as composições...) e comentei: “mas, também, com uma modelo dessas, qualquer foto ficaria perfeita!”. Ele: “então, Mi... essa é a fulana...”. AFFFFFFFFFFFFFFEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!!!!! Lembro direitinho da porcaria do comercial até hoje! %#$@&*%$ perfume...

E depois de saber dessa super novidade, e depois de não querer ir embora por causa das propostas para o doutorado, e depois de ter assistido “de camarote” o Brasil perder a copa do mundo pra França, eu ia esperar o Fer chegar, no aeroporto, no dia 13 de julho de 1998... Ele ia ter que ser muuuuito bom pra fazer alguma coisa mudar dentro de mim!...

Cenas do próximo capítulo aqui.

9 comentários:

Francine ♥ disse...

Olá Mirys,
Sempre entro no seu blog e leio tudo o que escreve, mas a sessão "Era uma vez" está cada dia mais interessante e me deixa fascinada por tudo o que escreve. Beijos

Nana disse...

Acho que essa chegada no aeroporto vai dar um post lindo!!! Rsrsrsrs....Bjs e fk c Deus.

Adriana Engelmeyer disse...

Cada dia q passo aqui e leio mais um capitulo me apaixono mais e mais pelo seu jeito de contar.,,bjus

Debby disse...

Oi Mirys...
Nossa nunca me considerei ciumenta até sentir só um pouco de ciumes por uma pessoa que pensei nuncar sentir na vida.
Os namorados, maridos viviam fazendo ceninha para acordar meu ciume, rsrs mas, necas até sentir uma picadinha de formiga no coração po esse alguém mas super controlado claro! srs
Bjs
Debby :)

Micha Descontrolada disse...

eita...q situaçaõ..
e eu fiquei curiosa pra ver a tal fulana...ai como eu sou curiosa!!!

to amando essa novelinha de vcs...

Beijosssssssssssssssss
┌──»ʍi૮ђα ツ

Renata Marques disse...

Ohhh, coitada da modelo, perdeu para ti! Hahaha, o amor é mais forte do que a tentação.

Kinha disse...

Tô doida pra ver essa chegada no aeroporto. Porque é que eu acho que vai ser super romantico?

Pry Abreu (~~) disse...

Isso aqui dá um livro, facim, facim... Sabe aqueles romances dos bons em que a gente não quer desgrudar enquanto não acaba de ler?
Pois é...

Anônimo disse...

Seu blog é lindo, sua historia de amor emocionante e grandiosa, não conhecia seu blog, entrei através de outro blog, confesso que me apaixonei. Você é uma guerreira, Deus te abençoe e te de forças sempre, e apesar de tudo que você possa ser feliz e espalhar sempre essa felicidade gostosa que a gente sete ao entrar no seu blog.
beijos no seu coração!