segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Presente Social da Nina (Diário do Guigo)

Amigos:


Faz uns anos, bem pertinho do meu aniversário (junho), estava um frio horroroso em Jaú!!! A mãmi combinava minha festinha, com uma tia minha, e se sentiu meio "pra baixo". Apesar da gente não ter a maior grana para fazer a festinha, nós iríamos fazer algo para comemorar meu aniversário. Com bexiga, bolo, salgadinho, lembrancinha pros convidados... enquanto isso, algumas pessoas morriam de frio (literalmente) por não ter o básico!

Naquela noite, passou um senhor na nossa casa, pedindo uma toalha, um lençol velho, algo para se esquentar à noite. A mãmi perguntou e ele disse que não morava em lugar nenhum, que dormia embaixo dos toldos de uma grande quitanda que existe em Jaú. Mãmi conversou com ele, indicou onde existiam os abrigos, falou de levá-lo para um asilo... mas ele não queria. Já tinha a vidinha dele na rua. Só queria uma coisa para se cobrir. Fazia uns 8 graus em Jaú e ele estava de camiseta e bermuda porque era o que ele tinha. Não estava bêbado. Não pedia esmolas. Queria um cobertor. A mãmi foi no quarto dela, pegou um edredon de casal (ela e o pápa tinham 3 e ninguém precisa de 3 edredons para 1 cama de casal) e deu para o velhinho. Talvez abrigasse ele e mais alguém...


Quando a mãmi comentou essa história com algumas tias, elas disseram que tinham "um monte" de coisas em casa, que poderiam doar, mas não tinham tempo para ficar levando essas coisas para o asilo, o orfanato, a casa de apoio aos adolescentes. E tempo a minha mãe tinha!!!

Então, ela decidiu colocar no meu convite de aniversário um pedido formal, que a gente chamou de presente social. Eu já tinha muitas roupas, brinquedos, etc. Então, não teria problema algum se eu não ganhasse presentes... mas, nós (decidimos juntos!) pediríamos para os amigos trazerem roupas e cobertores que não usassem e nós nos responsabilizaríamos em levar para o orfanato. Não poderia ser taaaanto trabalho assim, pois achávamos que nem todo mundo ia "aderir" à nossa campanha...

Só que os nossos amigos são o máximo e surpreenderam a mãmi!!!!! Todo mundo trouxe alguma coisa, a grande maioria trazia sacolas com roupas e cobertores! Teve gente que teve o capricho de embalar num saco de presente e colocar laço!!! Chegavam as famílias para a minha festa e, com elas, roupas dos pais, dos filhos e da casa que não eram mais usadas!

Começamos a colocar as doações embaixo da mesa dos presentes, mas ELAS NÃO COUBERAM!!!!

Descobrimos que as pessoas querem ajudar, mas, às vezes, não sabem bem como ou não querem ir no local, "perder o tempo" de preencher fichinhas de doadores, com tantos compromissos que todos têm.

Acabamos enviando um e-mail para nossos amigos, apresentando um saldo do que tínhamos recebido e pedindo permissão para descumprir o combinado: tínhamos ganho tanta coisa que não daria para deixar tudo só no orfanato. Acabamos ajudando 4 lugares diferentes. Várias famílias!!! Ficamos tão felizes! O pápi ficou com a Nina em casa e eu fui com a mãmi, distribuir o "meu presente" para as crianças que não tinham presentes.


Só que, quando chegou o aniversário da Nina, a mãmi estava preparando a festa e todo mundo começou a perguntar: e o presente social? O que vai ser? A mãmi falou: "-que presente social?". E todo mundo dizia que a gente TINHA QUE fazer algo semelhante, de novo, pois aquilo era uma "tradição" nas nossas festas! Não existe tradição de UMA festa, mas já que era uma coisa boa, a mãmi decidiu fazer. Como a festa da Nina era do chá de morango com a Moranguinho, pedimos bolachas (porque combinavam).

De novo, ganhamos váááários pacotes!


No meu aniversário de Ratatouille (agora virou tradição, mesmo!), pedimos pacotes de macarrão e lotamos o bagageiro do carro!!! Quem quiser detalhes tem que ler o post do presente social do meu aniversário deste ano.

E, agora, no níver da minha irmã, nesse final de semana, como a festa era da Bela e da Fera, e como a Bela adora livros, assim como minha irmã, pedimos livros!

Não seria mais nenhuma novidade dizer que recebemos doação de todos que foram na nossa festa. Mas, achei muito legal dizer que alguns tios e tias que NÃO foram na festa, fizeram questão de participar do "presente social" e levaram livros para a mãmi lá na igreja, deixaram gibis na casa da vovó, estão enviando livros e gibis pelo correio!!! Então, a mãmi decidiu NÃO entregar as doações, ainda, esperando quem quiser participar!!! É só mandar pra gente que nós limpamos, separamos, embalamos e distribuímos! Você só fica com a parte boa: a certeza de ter feito algo bacana para alguém que precisa!


Se quiser participar é só avisar, que a gente espera a sua doação chegar!!!
Como dizia no convite da minha irmã:

Divida sonhos! Divida cultura! Divida livros!
Mande um livro para doação!!! Obrigado!


Bjos e bençãos.

Guigo + Nina + mãmi

3 comentários:

Nana disse...

Como sempre, ótimas atitudes vinda de uma família ótima... Adoro vcs!!! Bjs e fiquem com Deus.

Mirys + Guigo + Nina disse...

Aninha: cadê você na festa???
Rola um café, no shopping, nesse domingo (porque, no sábado, não se esqueça, temos programação!)??

Bjos.

PS: se você tiver alguns livrinhos para aumentar nossa caixa de doação, separe, por favor! Agradecemos de coração!!!

Mônica Japiassú disse...

Vocês são pessoas iluminadas! Parabéns pelas belas atitudes que vocês têm, mostrando a todos como é bom ajudar quem precisa!