sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Velhos planos, formatações diferentes! (Diário da Mirys)

A gente sempre quis viajar, sair pra jantar, fazer algo de especial para comemorar os aniversários de casamento. Demos festa para amigos, fomos em restaurantes não tão baratos de Sampa (daqueles que você não vai ter dinheiro para ir duas vezes, mas que adoraria ir uma vez na vida! Fomos!), ganhamos festa surpresa...

No último aniversário de casamento, saímos para jantar. Em Fortaleza!!! Tudo de bom!!! Restaurante charmosérrimo (com passarelas sobre água), na beira da praia, comida deliciosa, "mojitos" (aquela bebida com hortelã... como se escreve isso???) perfeitos, sobremesas de comer com os olhos!

Queríamos comer lagosta. O Fer nunca tinha experimentado. Eu já tinha comido uma vez e nunca me esqueci! Sabor sensacional!!! Paramos nesse restaurante porque tinha lagosta no cardápio. Mas, não na cozinha... Tudo bem, tudo bem. Ficamos por lá mesmo e comemos outras coisas, igualmente maravilhosas. "-Na próxima vez, amor, a gente come a lagosta". Não teve próxima vez...

E, nesse final de semana, a gente comemoraria 12 anos de casados. DOZE!!!??? Como o tempo passou tão rápido??? Mas, na verdade, nesse vai-da-valsa, eu que vou comemorar o 1o ano de casada... sozinha.

Sem festa. Sem jantares a dois. Sem romance.
Mas, não sem viagem!!!

Embarquei numa de ir para a praia, para uma pousada que meu sogro encasquetou de levar a gente. Vamos todos (todos, menos o Fer...): eu, Guigo, Nina, sogro, sogra, cunhado. Vai ser, no mínimo, diferente! NUNCA tínhamos viajado assim, antes: toda a família reunida. Agora, vou... doendo... mas feliz por todos eles. Acho que vai ser um passeio inesquecível para as crianças. E para os meus sogros.

E era isso que eu queria: inesquecível, não era?

Como disse uma super querida amiga minha: faça como a água - ela não luta contra os obstáculos, ela os contorna!!! Dul, te adoro!!!

Então, é isso... nos próximos 4 dias, sou água!

OBS: saímos de casa às 9 da noite porque foi a hora que o pessoal de Bauru conseguiu chegar. Achei que não iria resistir de dirigir sozinha umas várias horas, mas Deus foi perfeito comigo (mais uma vez, né?), a estrada estava tranquila, a chuva pouquíssima, minha sogra acordada e conversenta o tempo todo, com papos e comidas ótimas. Chegamos às 2 da matina e a pousada é linda! Damos notícias amanhã!

3 comentários:

Camila disse...

Prima, bom dia!
Hoje é domingo, lembrei de vc na missa, e de novo agora...
Vim dar uma espiadinha no blog e de repente caiu a ficha: hj, na praia, estão reunidas as pessoas que ele mais amava, a familia completa (INACREDITAVELMENTE): o pai, a mãe, o único irmão, os filhos... e a esposa, claro! Lógico que deve ser um dia triste, mas pense que ele está mais presente do que nunca hoje...
Curta o passeio, depois em conte TUDO!
Bjo,
Camila

Nana disse...

Meu ex me falou uma vez esse papo da água... parabéns pela sua atitude, flor!!! Bjs e fiquem com Deus.

Matheus Augusto disse...

"Os ventos que as vezes tiram algo que amamos, são os mesmos que trazem algo que aprendemos a amar.
Por isso não devemos chorar pelo que foi tirado e sim, aprender a amar o que nos foi dado. Pois tudo aquilo que é realmente nosso nunca se vai para sempre. " neoqeav, tiaMIGa