terça-feira, 27 de julho de 2010

Pediatras: como viver sem eles??? (Diário da Nina)


Gente: hoje é o "dia do pediatra"!

Como não deu pra comprar um presentinho pra tia Lila, nem vê-la, neste ano, a mãmi decidiu deixar uma homenagem aqui.

TIA LILA, A GENTE TE AMA!!!!!!!!!!!!!!!

Sim, pessoal, a gente não vive sem ela. E, se viver, vive com menos alegria, mais preocupações, menos entusiasmo, mais "neuroses". É... porque a mãmi não sabe de tudo (apesar de várias amigas delas acharem que ela sabe t-u-d-i-n-h-o sobre bebês, crianças e afins). Só que eu vou te contar um segredinho: ela cola! Cola da tia Lila!!!

Algumas coisas a mãmi aprendeu de ler. Outras, muitas outras, ela aprendeu de conversar com a tia Lila! Amamentação, banho, sono, cólicas, crescimento de crianças, a história do mel (lembra tia???), etc, etc, etc.

A tia Lila diz que é uma "troca" boa, que ela também aprendeu com a minha mãmi e que leva essas coisas para o consultório. Diz até que começou a fazer "combinados" com os pacientes por causa dos "combinados" da mãmi com a gente!

Mas agora, tia, a mãmi está aqui, sussurando pra mim, que não é troca coisa nenhuma, que ela sempre está na vantagem, que ela recebe muito mais do que te ajuda! Então, quis te agradecer em público por todos os telefonemas atendidos, as noites de sono interrompidas com telefonemas dela, as festas das quais você saiu para "dar um pulinho" em casa para ver como estávamos, os compromissos nos quais você chegou atrasada para "checar" se estava tudo bem conosco. Por isso e por muitas outras coisas: NOSSO MUITO OBRIGADA!!!!

Nono, tio Bida, tia Paty, tio Johnny, tia Helen, tia Carolina e todos os outros pediatras (nem que seja só por uns minutos) que conhecemos: Deus abençõe vocês!!!

Bjos

OBS: a história do mel é o seguinte - um dia, quando eu tinha uns 6 ou 7 meses (ou seja, MUITO cedo), eu parei de mamar. A mãmi me virava do avesso e eu não queria saber de mamar. Ficamos quase uma semana assim: a mãmi tentando e eu só pegando a mamadeira. E a mãmi se sentindo péssima, menos mãe, errada em alguma coisa... Afinal, o Guigo tinha mamado até os 15 meses!!! Daí, numa tarde, a mãmi ligou pra tia Lila, mega mal (do tipo "-A Helena não me ama mais!". Como mães são dramáticas!!! Êh hormônios...). E a minha tia teve a brilhante idéia de colocar um pouquinho de açucar na mami, que eu ia começar a mamar por causa do docinho, mas, quem sabe, eu continuasse. Tinha uma paciente que tinha feito isso e dado certo. Mas, a minha tia alertou que não conhecia outra maluca que tivesse feito a mesma coisa. Não custava tentar, não é mesmo? Só que a minha mãmi quase não consome açucar (então, não tinha em casa). Além do mais, ela ficou imaginando aquele monte de grãosinhos caindo por todos os lados... Daí... plim!!!!! A mãmi resolveu tentar com MEL!!! E eu mamei!!! Na primeira semana, só mamava com mel. Se percebia que não tinha, parava! Mas, na semana seguinte, eu já tinha acostumado a mamar de novo e ia sem mel mesmo. E mamei até mais de um ano!!! Resultado: eu fiquei fortinha, a mãmi ficou hidratada e feliz, e a tia Lila ganhou uma nova versão para contar para toooodas as pacientes!

2 comentários:

Matheus Augusto disse...

Nada se compara a experiência, de fato! Mas, o que fazer sem os nossos pediatras, né? Amo muito tudo isso, viu?

Patrícia Volpon Santos disse...

Oi Myris! Que orgulho ver meu singelo nome neste blog tão especial e maravilhoso, do qual eu sou super fã!!!!Obrigada pelo carinho, querida, em meio a um mundo tão egoísta é muito bom ver que o nosso trabalho "sacerdotal", o qual fazemos com tanto amor, é reconhecido....
Bjos aos 3 com saudades
Pat