quinta-feira, 21 de março de 2013

O melhor remédio pra dor (Diário da Mirys)



Nessa última semana, uma amiga querida perdeu seu filhinho de 3 meses para uma pneumonia... Ontem, seria aniversário de 92 anos da minha avó, se ela não tivesse nos deixado há um ano e pouquinho... E eu parei e pensei, várias vezes, durante os últimos dias, que eu queria falar alguma coisa pra minha amiga, pro meu pai, pros meus tios - mas eu não sei o que falar. Qual palavra vai trazer conforto. Qual "dica de sobrevivência sem alguém importante na sua história pessoal" poderia ser de alguma ajuda. Simplesmente não sei...

Porque eu nunca estive no lugar deles. Eu nunca perdi um filho pequeno pelo qual eu era totalmente responsável (pouca coisa se faz sozinho, com meses de idade). Graças a tudo, minha mãe continua por aqui - loira e linda. Então, eu não sei o que eles sentem e não quero fingir que eu sei...

Quando lidamos com a perda, na ânsia de FALAR alguma coisa, acabamos falando alguma bobagem do tipo "eu SEI o que você está sentindo e eu acho que você deveria...", completando a frase com alguma fórmula mágica pra vida. Só que a vida não é assim. Não é simples. Não é matemática onde "eu + chocolate ou viagem ou rios de choro ou pessoa nova = - dor". Quem dera!...

Relacionamentos humanos são muito particulares e só conhece a dinâmica (e a falta que se faz) quem fez parte dele. Só quem apertou os nós do "nós" é que pode entender. E não é porque eu passei por um tipo de perda (viuvez) que eu tenho autoridade pra falar sobre o sofrimento alheio...

Nessas horas, só nos cabe "estar lá", pra compartilhar a dor. Seja ao vivo, seja por sms, seja por cartinha, seja num telefonema, seja num bolo enviado no meio da tarde. Apenas deixe aquele que sofre saber que você está lá, caso ele precise de algo.

Pra qualquer tipo de dor, o melhor remédio ainda é o carinho!

5 comentários:

Tami Fonseca Sousa disse...

O remédio é o carinho e o tempo.
Bjinhus ;)

Os Mosqueteiros! disse...

Tami, nesse ponto, eu concordo com a Martha Medeiros: o tempo não cura nada. O tempo apenas tira o incurável do centro das atenções!...

Bjos e bençãos.
Obrigada por estar SEMPRE por aqui! E por sempre comentar! Adoramos!!!

Mirys

Tati Abreu disse...

Realmente não há nada melhor que saber que podemos contar com um abraço, um sorriso, um afago...palavra nenhuma supera isso. bjs

Rafaella disse...

Muito maduro o que vc disse...
Nessas horas só podemos dar carinho e mostrar que estamos aqui para o que precisar!!!
Bjs

Leila Chacon disse...

Li o post para sua amiga LyMelo.
Belo,carinhoso e de uma delicadeza que emociona. Creia,querida,isto faz uma tremenda diferença num momento de dor.Vc tem o dom de dizer as palavras certas,nas horas certas.Bjs